Que óleo e água não se misturam, isso nós já sabemos faz tempo. O que alguns não sabem é que isso é verdade especialmente quando você joga água no fogo provocado por óleo para tentar apaga-lo. Claro, isso não dá muito certo. A única consequência que gostamos disso tudo é que a reação explosiva é uma das melhores demonstrações para aulas de ciências.

O Royal Institution de Londres realizou esse experimento em 2012 para promover suas Palestras de Natal anuais. O acontecimento foi realizado pelo químico Peter Wothers vestindo uma roupa à prova de chamas para fazer as honras no topo do prédio do instituto. Para realizar a experiência Wothers aqueceu 150 ml de óleo em um bico de Bunsen até uma pequena chama aparecer. Após isso, ele despejou um pequeno copo de água sobre o fogo. É incrível como essa mudança de fase acontece, mas vê-la numa escala menor, em câmera lenta, é totalmente fascinante.

Em 2009, os cientistas do G.W. Pritchard Labs, na Universidade Estadual de Pensilvânia decidiram observar mais de perto o fenômeno, com resultados que surpreendem muito. Eles filmaram bem de perto os vários estados da reação, usando vídeo de altíssima velocidade, capturando 3.000 quadros por segundo.

Quando a primeira gota atinge o óleo quente, como a temperatura do óleo é maior que o ponto de ebulição da água, nós podemos ver um efeito de expansão inicial pequeno à medida que a água passa por uma rápida transição do líquido para o gás.

Em algum ponto, esta mudança de estado atinge um ponto crítico e, de repente, nós vemos uma expansão dramaticamente explosiva. Após isso, a gota irá colapsar, devido à pressão mais alta do óleo envolta, mas então se expande novamente. E colapsar. E expandir novamente. É um ciclo quase infinito.

Quase porque o ciclo tem um fim. Ele acaba quando atinge a instabilidade máxima: finalmente, a bolha de vapor sobe o suficiente para atingir a superfície. É aí que nós ouvimos um barulho e o óleo quente se espalha para todo lugar. Ponto crítico do experimento já que isso pode causar algumas queimaduras de terceiro grau.

Comprove com seus próprios olhos como tudo isso aconteceu:

FONTE: Gizmodo.com